Sunday, September 17, 2006

Ai o Ouro...

Em resposta às inumeras solicitaçoes quer no blog quer por e-mail, tenho de dizer algo sobre a recente desvalorizaçao do ouro, podemos mesmo falar no recente crash do ouro. Parece que existe o sentimento que a subida do ouro é uma questão de fé, e estes acontecimentos funcionam como uma qualquer explicação cientifica para um pretenso milagre, que atira logo uma mao cheia de crentes para as fileiras dos mais cépticos.
Acontece que a subida inxoravel do ouro é muito mais uma questão de lógica e de racionalidade do que propriamente de fé. Assistimos hoje em dia a uma espiral de crédito nas familias, nas empresas e nos Estados que enchem de dinheiro os bolsos dos mais atentos. Esta espiral de crédito para o consumo, é criada a partir do ar, mas é baseada nos bens reais dos consumidores, ou seja, o banco empresta dinheiro que ele próprio cria, cobra juros e depois se a pessoa não paga ainda fica sem um bem muito real que é a sua casa. É um fenomeno recorrente na economia, ao qual já vimos a assistir há milhares de anos, pois já os romanos sofriam do mesmo mal. A recente subida nas taxas de juro denotam exactamente isso, ou seja uma grande preocupaçao pela enormissima quantidade de dinheiro que existe em circulação, daí se pretende cortal o mal pela raíz aumentando o custo do dinheiro dificultando o acesso ao mesmo. Para muitos isto é uma politica economica, para mim é um sintoma. Também estas acçoes não são novas na luta contra o colapso da moeda dominante e daí a constataçao.
Podemos então estudar quantas divisas ao longo da história conseguiram sobreviver à sua implosão dadas as condiçoes que se vivem hoje. A resposta é : nenhuma.
Nem uma única divisa no mundo, ao longo de dezenas de séculos sobreviveu a ela própria, mais ainda, nenhuma divisa mundial sobreviveu mais de 1 seculo, exceptuando a libra inglesa que teimosamente se continuou a chamar assim mesmo depois de vários colapsos. Nem uma. Seguindo a velha máxima de que quem não estuda História está condenado a repeti-la, podemos facilmente saber o que nos espera. Nem um único curso de Economia ou Gestão em Portugal perde tempo a estudar a grande depressão de 1929, ou seja as razoes intrinsecas do maior acontecimento puramente económico do seculo XX passam ao lado de quem dirige os destinos das nações.
Mas lá está, sempre o ouro sobreviveu, os homens passam e o ouro fica. Afinal é o único bem no mundo capaz de servir de barómetro de uma economia, e assim é desde há seculos, até mesmo milénios.
Agora nem mesmo o nosso velho amigo dourado e reluzente escapa à ganância dos Homens, e assim se compra e vende ouro simplesmente em papel, tal como 99,999% do resto da economia, não existe, é completamente especulativa e insustentável. Posto isto assim, é facil de ver os grandes fundos de natureza especulativa a exercer pressao sobre o ouro subir e descer consoante a necessidade de quem pode. Mas repito, tudo isto é papel. Num colapso economico, todo o ouro em papel será reclamado fisicamente deixando o actual sistema completamente nú. E aí, pelas ultimas estatisticas do GATA, temos que se tivermos todo o ouro em papel reclamado, a produção dos próximos 25 anos estaria unicamente ao serviço dos reclamantes.
O ouro vai subir, sim, mas só vai levar com ele os que nele acreditarem plenamente, nunca os especuladores que ao verem estas flutuações tao grandes se afastarão tao inexplicavelmente como se aproximaram, pois este é um jogo demasiado imprevisivel para eles. Nestes mini-crashes, os especuladores serão expoliados dos seus recursos, afastando-se com mágoa e ressentimento para não mais voltar. Lá acima só muito poucos chegarão.
Tal como inexplicavelmente a cotação do ouro passou a aparecer regularmente nos canais generalistas, tambem inexplicavelmente vai desaparecer pois já não serve os interesses especulativos.
É que para quem não sabe, o verdadeiro ouro físico é transaccionado num outro mercado a que ninguém tem acesso, onde as cotações saem apenas 2 vezes ao dia e estas cotações não precisam seguir as do ouro em papel. Sintomático, não?
O ouro especulativo tem lá o seu mercado para o comum dos mortais, mas em caso de crise é o fisico que conta, e a esse mercado nós não podemos chegar.
Por isso, e para resumir, aproveitem a oportunidade que o sistema vos dá para comprar ouro físico, pois esse há-de fazer sempre falta, sobretudo para combater a inflação que já se sente.
Os bons amigos não nos abandonam...

6 Comments:

Blogger Zaratustra said...

Ao Macillum

Quanto a recente descida do preço do ouro, ela é claramente mais uma manipulação deste activo.
Se repararmos nos graficos podemos verificar que o ouro se encontrava sem sobra de duvidas num momento bullish, podemos traçar uma linha de tendencia clara desse movimento, contudo sem que os gráficos ou mesmo noticias o fizesem prever o ouro cai de 640.34US no dia 5/9/06 para 570.75US no dia 17/9/06. Em minha opinião esta é mais uma manipulação dos mercado pelos bancos centrais no seguimento do do plano de vendas periodicas deste metal para evitar a queda do dolar.
Mais uma vez, em minha opinião penso que o resultado obtido com a venda do ouro seja canalizado para a compra de dolares, porque se analizarmos o gráfico do par EUR/USD no Forex verificamos que existe uma correspondencia entre a subida abrupta do dolar e o mesmo tipo de movimento na direcção inversa no que diz respeito ao ouro.

O receio de convulsoes sociais e a vontade de manter o status kuo leva a estas coisas.
A noticia de que o Brasil aumentou nos ultimos tempos as suas reservas em dolares são uma clara confirmação do que disse no paragrafo anterior.
Dada a enorme força de subida dos preços do ouro diz-se que para manter este esquema e necessário, aos bancos centrais intervirem no mercado vendendo a volta de 50 toneladas de ouro por mês, travando assim a subida do ouro e contendo a descida do dolar. Até quando serão capazes de manter isto, ninguem sabe, mas dizem os especialistas que os bancos se estão a tornar gradualmente mais relutantes a venda de ouro a um preço tão baixo, sabendo eles de ante mão que a cotação ira subir.
Em minha opinião o esquema não pode durar muito tempo e penso que no final de 2007 principios de 2008 os cofres dos bancos estarão tão desfalcados de ouro que não poderão conter a subida do ouro e a consequente descida do dolar.

Macillum diz que em Portugal se compraram a volta de 200 milhoes em ouro e que a previsão é de 400 milhoes no final do ano.
Dados do nosso banco central dizem que venderam a volta de 130 toneladas a um tempo atraz, depois mais 39 toneladas e a umas semanas mais 20 toneladas, tudo isto para alimentar o esquema.

Bem esta é a minha analise da situação, gostaria de saber de outras opiniões sobre o assunto.
E... espero estar certo.

um abraço

10:25 PM  
Blogger Macillum said...

Dada a meu pouco entendimento a este nível, fico um pouco sem palavras para fazer qualquer comentário. Compreendi perfeitamente o que ambos falaram: o reflexo do vosso esclarecimento virá, certamente, mais tarde, quando analisar as coisas um pouco melhor.
Muito obrigado a ambos.

5:54 PM  
Blogger Zaratustra said...

Um bom artigo sobre a recente baixa do ouro esta aqui
http://www.resourceinvestor.com/pebble.asp?relid=24013

1:41 PM  
Anonymous Anonymous said...

"Nem um único curso de Economia ou Gestão em Portugal perde tempo a estudar a grande depressão de 1929.."
História Económica e Empresarial, ISEG.
Não sei é se vai ao detalhe que voce gostaria..mas as causas e as consequencias tem o seu tempo de antena.

Marauder

10:31 PM  
Blogger silvio said...

ja perguntei tanta vez aqui, como se compra ouro, e nunca tive resposta.
se há um mercado paralelo, na bolsa, oculto ao simples mortal,
compra-se ouro onde?

e se houver crise, eu faço o meu ouro render $$ como? quem o compraria?

abraço

5:39 AM  
Blogger silvio said...

ja perguntei tanta vez aqui, como se compra ouro, e nunca tive resposta.
se há um mercado paralelo, na bolsa, oculto ao simples mortal,
compra-se ouro onde?

e se houver crise, eu faço o meu ouro render $$ como? quem o compraria?

abraço

5:41 AM  

Post a Comment

<< Home

Site 
Meter