Thursday, April 12, 2007

O Golpe de Teatro Global


Como já aqui tinha afirmado, o futuro energético do planeta já está assegurado e esta crise petrolifera é apenas um golpe para ajudar a transiçao, para esta se tornar mais pacifica.

O problema das energias renováveis é serem baratas demais, o que retira o controlo e o lucro que os suspeitos do costume podem obter para tao grande mercado.

De facto, já aqui tinha dito que as grandes famílias, incuindo a do Bush, as grande petroliferas e as enormes fortunas já começam a deslocar-se para longe do petróleo e a abraçar fortemente a energia nuclear.

E estas guerras contra as armas de destruiçao massiça prende-se exclusivamente com a tomada do controlo absoluto deste recurso, de modo a centralizar toda a dependencia energética mundial numa unica agencia global, que condicionará, por "motivos de segurança" o comércio livre de combustivel nuclear, impossibilitando a qualquer naçao a gestao dos seus recursos energéticos sem o aval (e o pagamento de uma pequena taxa) deste orgao.

Só com o nuclear se pode controlar efectivamente toda a energia do planeta, as rotas de transporte de combustivel nuclear, as suas condiçoes de armazenamento e produçao e a sua venda, de modo que qualquer país que decida ter o seu próprio programa ou mesmo ter a sua própria produçao vai ser impedido pelas Naçoes Unidas, possivelmente invadido e o seu governo "democratizado". Tudo bem apoiado pela massa de cidadaos que caem mais uma vez na armadilha do politicamente correcto, sentindo-se inseguros caso fosse de outra forma.

O grande problema é que o nuclear, hoje em dia uma forma barata de produzir energia, quando totalmente controlado pelos nossos amigos, vai deixar de ser barato para passar a ser tao ou mais caro do que as soluçoes actuais. Nunca deveremos esperar uma reduçao nas facturas energéticas. Embora a energia continue a ser barata de produzir, vao surgir taxas e mais taxas, impostos para isto e para aquilo que apenas aumentam a margem de lucro de quem realmente controla o assunto, e nunca para o publico em geral.

Depois do golpe, pode-se deixar cair entao o petroleo como fonte de energia primordial. Até lá teremos um choque petrolifero, um aumento brutal do preço do petroleo, para depois nos ser apresentada a soluçao nuclear mais barata e mais limpa. Os preços voltarao a descer mas nunca ao nível dos actuais, coisa que se está a passar constantemente com o preço da gasolina.

Sempre aqui disse que a subida da gasolina era inevitavel, mas as pessoas esquecem o assunto mal a gasolina começa a descer de preço, ficando aliviadas e com esperança no futuro. Claro que isso nunca se verifica, a gasolina desce apenas para voltar a subir mais tarde, como que dando aos cidadaos um rebuçado enquanto se preparam para os fazer passar fome. As descidas de preço servem apenas para abrir caminho às subidas, nunca pensem o contrário.

No gráfico vemos a confirmaçao desta historia sobre o nuclear, com os preços do uranio desde 2002 até hoje. O padrao é fácil de perceber. E quando o uranio estiver suficientemente caro e todo o seu percurso controlado por uma agencia "independente", o golpe de teatro termina assim como a crise energetica global. Até lá ainda vamos penar muito...

8 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Pois.
Parabens pela claresa da sua explicação.

8:41 PM  
Anonymous Anonymous said...

E onde entram as energias alternativas aqui? Os estados e o mundo de uma forma geral estão mais conscientes das questões ambientais e do uso de energias mais baratas, limpas e inesgotáveis.
Não serão estas energias, e não o nuclear, as energias de futuro e de utilização em massa?... Claro está que os impostos estarão sempre presentes, nesse ponto estamos de acordo.

11:11 AM  
Blogger Merovech said...

E simples. As energias alternativas vao seguir o exacto caminho que estao a seguir de momento.
Querem uma central eólica? Tem de ser concessionada (ou seja será só para os nossos) e pagar impostos até o preço final ser tao alto como o nuclear. Querem instalar paineis solares em casa? Só pagando uma taxa e obviamente nao podem estragar o aspecto visual do ambiente, taxas e mais taxas e depois um pesadelo para obter o licenciamento.
Isto já acontece, é impossivel ter paineis solares sem pagar uma taxa à EDP, ridiculo mas é verdade.
A EDP é obrigada a comprar energia excedente dos paineis solares mas nenhuma licença para isto foi aprovada desde 2002.
A autosuficiencia energética é uma miragem e um engodo para os mais crédulos.

2:38 PM  
Blogger Merovech said...

Ah, e nao nos esqueçamos o que já estao a fazer com as lampadas de baixo consumo. Vamos melhorar o consumo energético do planeta? Ok, entao as velhas lampadas vao pagar mais, as novas continuarao caras. Inversao completa da politica de incentivos que era comum, como eles podem faze-lo simplesmente sacam mais dinheiro com isso e o zé povinho agradece e cai no politicamente correcto.
Meus amigos, com os impostos que já pagamos, nao deveriamos estar de acordo nem com a cobrança de mais um centimo, nem que seja para acabar com a fome em Africa. E tudo um engodo, e o desperdicio dos nossos impostos é de tal modo grande que caso houvesse um laivo de honestidade nos politicos era aos impostos que já existem que iam arranjar maneira de ser mais eficientes. Nao caiam na armadilha dos impostos de solidariedade, mas ainda explicarei isto em detalhe noutro post.
http://www.agenciafinanceira.iol.pt/noticia.php?id=797195&div_id=1730

2:51 PM  
Anonymous Anonymous said...

Li há dias que investir em urânio dá (está já a dar) uma rentabilidade substancial. Claro que fui perguntar como é e ninguém sabe de nada, nem quais as acçoes a comprar.

4:12 PM  
Anonymous Anonymous said...

Ouvi dizer que a EDP já não compra os excedentes de produção a particulares com paineis domésticos. Apenas cobra as taxas...

11:52 PM  
Anonymous ZÉI said...

Ola companheiros.

Gostaria de puxar para a discusão um velho tema que tem andado muito arredado de quase todas as conversas, devido talvez ao incomodo que tal situação causa, refiro-me a uma parte do territoria nacional ilegalmente ocupada por espanha,mais concretamente a nossa localidade de Olivença.
No dia 20 Maio 1801 - Num acto de agressão sem provocação, tropas espanholas de Manuel Godoy em aliança com os franceses, invadem o Alentejo e ocupam Olivença (traída pelo comandante mercenário Clemont) , e outras terras alentejanas.
Faz portanto este mês 206 anos que este povo Portugues começou a ser vitima do mais terrivel etnocidio da nossa história.
Apesar de em 9 Jun 1815 - O Tratado de Viena,na sua Acta Final 105, reconhecer os direitos e justiça de Portugal sobre os territórios de Olivença e seu termo (ainda ocupados por Espanha, estes mais de 700 km quadrados nunca foram restituidos a Portugal.

Um abraço a todos

10:33 PM  
Anonymous Anonymous said...

Na minha opinião, a questão da taxa sobre os painéis solares é razão suficiente para um "levantamento" popular. Não sei como é na Alemanha, que será o pais com a implementação da energia fotovoltaico desenvolvido. Se alguém souber, que esclareça sff.

Segundo algumas analises, a penetração no mercado da energia fotovoltaica e o seu desenvolvimento, estão num estádio tal que permite antever para 2010 uma redução dos custos de instalação de sistema fotovoltaico, em 40% a 50%. Ha muitas empresas investiram muito dinheiro na investigação e desenvolvimento do fotovoltaico, e vão querer o retorno do seu investimento, a melhor forma será a massificação, desta fonte de energia, logo haverá pressão por parte destas empresas, junto do poder politico para que tal aconteça, mas o cidadão não pode esperar que façam tudo por ele e é necessário combater essa taxa ignóbil.
Vejam como este poder democrático legislou no sentido das moradias novas serem obrigas a estarem dotadas com pelo menos um sistemas de energia renovável, como seja os painéis termo-solares,mas o abatimento na declaraçõ do IRS manteve-se inalterável.


Zéi- Eu francamente não seria melhor isto ser uma Federação Ibérica. Temos mais razões para estarmos unidos do que separados, acho eu. Mas enquanto isso não acontece, a César o que é de César,mas o problema, segundo me consta, os naturais de Olivença não querem nada com Portugal, vá se lá saber porquê? :))

Merovech- Há muito que aqui não vinha, como estamos de teorias alienígena? :)

Bom fim semana

Sauridio

12:22 PM  

Post a Comment

<< Home

Site 
Meter